Personalize o site:
Flores Fundo Branco Ipatingao Parque Ipanema Fundo Cinza
busca
Fechar [X]    ..:: Acesse nosso WebMail ::..

 @camaraipatinga.mg.gov.br

   
Tamanho do texto -   Diminui Fonte   AumentaFonte
Câmara forma multiplicadores pró-vida em ação prática do “Setembro Amarelo” Publicado em 11/09/2018
<< Voltar
Câmara forma multiplicadores pró-vida em ação prática do “Setembro Amarelo”

“Diariamente três mil pessoas se suicidam. Estima-se que para cada ato praticado 20 ou mais tentativas de suicídios foram realizadas, e a perspectiva é que, em 2020, 1,5 milhão de pessoas morram por terem cometido suicídio”. A informação é da psicóloga Jane Mara Bartolomeu. Ela esteve na Câmara de Ipatinga nesta segunda-feira (10) em um evento no plenário da Casa, promovido pela vereadora Márcia Perozini, como uma das ações práticas do “Setembro Amarelo”.


A parlamentar, que é vice-presidente da Comissão Permanente de Saúde, promoveu o encontro com o objetivo de formar multiplicadores que possam ajudar aqueles que se desejam matar. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 50% das pessoas que se suicidam sofrem de depressão e veem o suicídio como uma forma de minimizar as dores que sente, por estarem imersos de desesperança e se sentindo incapazes de resolver seus problemas.


A vereadora explica como os multiplicadores podem ajudar. “Os que se encontram tristes se isolam, não se integram socialmente e sentem-se um peso. Neste aspecto, eles dão dicas que estão mal para os que convivem com eles, e estar atento a estes sinais salva vidas. Muitas destas pessoas buscam apoio em religiosos e, formar este público, por meio de informações sobre o tema, é uma ação prática de promoção de saúde e da vida”. “Neste ‘Setembro Amarelo’ estamos levando informações a todos que se sensibilizam com a vida humana, sejam eles religiosos ou não”, acrescentou a vereadora.


Márcia ainda chamou a atenção para o dado repassado pela psicóloga. “2/3 das pessoas que se suicidam expressaram sua intenção, e 1/3 buscaram ajuda médica um mês antes de morrer. Assim sendo, ter informação e sensibilidade para lidar com estas situações é muito valoroso, porque uma intervenção bem feita junto a um suicida ajuda a promover a vida”, disse a parlamentar.


A palestra foi dada pela psicóloga Jane Mara Bartolomeu



A psicóloga Jane Mara lista os sintomas de potenciais vulneráveis. “Perda de autoestima, intolerância a frustração, isolamento social, sentimento de desesperança, humor deprimido, sentimento de culpa e/ou fracasso, insônia persistente, perda de peso, cansaço, dentre outros. É muito importante estar atento para com aqueles que apresentam estes sintomas”, explicou ela. 


A profissional reiterou que ações como ouvir, mostrar empatia e ficar calmo; ser afetuoso e dar apoio; levar a situação a sério e verificar o grau de risco; perguntar sobre tentativas anteriores; explorar as outras saídas além do suicídio; perguntar sobre o plano de suicídio; Todas são ações que trazem à tona uma maior compreensão do que o vulnerável está passando e “também buscar ajuda psicológica e médica são fundamentais”, reiterou a profissional.

 




Mapa do Site  PRAA DOS TRES PODERES, S/N | CENTRO | IPATINGA | MG - CEP: 35160 011 - FONE: (31) 3829 1200 | FAX: (31) 3829 1240